Osso de vidro, alma de pedra

A vida para quem tem osso de vidro é assim: você pode escorregar a qualquer momento e quebrar um osso. Só a lembrança do gesso já assusta, mas não tem jeito. Ainda não inventaram cola para osso (infelizmente), o que me faz lançar um apelo especial aos japoneses, que inventam tanta coisa e não se lembraram de nós.

Dá vontade de colocar uma placa de aviso no peito ou na camiseta: “Osteogênesis imperfecta. Não esbarre”. Mas ainda assim tem gente que vai esbarrar. Eu fiz uma viagem certa vez a um país caribenho e estava andando com dificuldade, apoiado numa bengala (hoje uso muletas), e um sujeito totalmente desmiolado veio correndo empurrando uma mala e ainda esbarrou em mim. Desta vez a dor ou o problema não era no osso: eu tinha arranjado, não sei nem como, uma bruta distensão muscular, pouco antes dessa viagem que seria de lazer, e acabei tendo que viajar assim mesmo, pois nem acupunturista chinês deu jeito.

A osteogênesis imperfecta pega a gente desde a nascença. Até certa idade ela ataca mais. Depois, dá uma trégua. Depois, volta de novo. É preciso ter alma de pedra pra não ficar triste. Eu vou levando. Essas dorzinhas de que todo mundo reclama devido a um simples calo no pé, eu sinto todo dia, e é muito pior do que calo no pé, até porque não é só no pé. Mas a alma é de pedra.

Dizem que todo ser humano tem que carregar sua cruz. Eu não posso carregar uma cruz, porque periga quebrar um osso. Então, é isso: como não dá para escapar, tenho que carregar a cruz e procurar não quebrar nenhum osso. Teve um dia que foi numa simples compra no mercado. Eu inventei de subir a rampa rolante, escorreguei no final do percurso, apoiei o braço com alguma força no corrimão logo a seguir e, trec. Foi tanta dor que nem cabia no osso: subiu pro cérebro só de pensar no gesso.

O osso é de vidro, mas a alma tem que ser de pedra. Se não, a alma quebra também. E não haverá cola que dê jeito. E olhe que pedra não é tão forte assim. Até água, de tanto bater, fura.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam Protection by WP-SpamFree