Quem é contra a Copa está errado Quem é a favor, também

Já reproduzi aqui um velho ditado, num outro comentário, e vou ter que repetir, pois na atual situação do Brasil nada cabe tão bem quanto este velho adágio popular: “Na casa em que não há pão, todos reclamam, e ninguém tem razão”.

Quem é contra a Copa está errado, porque o problema não é fazer a Copa no Brasil, mas sim a forma como ela é feita. Por vários motivos. Vamos a alguns deles:

  • Orçamento para a construção de estádios com transparência estaria correto. É investimento. Futebol é atração internacional e pode dar lucro. O que vale, em matéria de economia, não é somente o quanto se gasta, mas o quanto esse gasto pode ser visto como investimento, caso o capital retorne com lucro. Se o gasto é de R$ 1 bilhão e o retorno é de R$ 10 bilhões, foi um bom investimento. Evidentemente, se o retorno for menor, o investimento foi ruim. E isso pode ser planejado.
  • Uma das indústrias mais poderosas é a indústria do turismo. O Brasil poderia faturar uma soma fabulosa com turismo, caso não padecêssemos desses absurdos índices de violência, de desmandos na área de saúde e de outras mazelas nacionais. São inúmeros os atrativos turísticos do Brasil, e a Copa poderia incrementar isso de forma consistente. E o dinheiro resultante desse investimento, evidentemente, deve ser empregado na correção de todas as mazelas nacionais.
  • Futebol projeta o nome do Brasil em âmbito internacional. Isso é bom para qualquer país. Desde que, evidentemente, junto com essa projeção de imagem exista algo de bom a ser divulgado. É disso que depende a boa imagem em âmbito internacional.

Quem é a favor da Copa está errado. Entre outros inúmeros motivos, porque:

  • Não se defende a Copa sem exigir transparência de gastos.
  • Não se defende a Copa dizendo que não se faz Copa com hospitais. Defende-se a Copa exigindo que o capital de retorno seja aplicado naquilo que deve ser aplicado, incluindo hospitais e escolas; melhoria do salário dos professores, segurança para a população e incremento ao turismo, para gerar mais capital, em benefício da população.
  • Não se defende a Copa sem exigir que haja um colegiado composto democraticamente por pessoas com poder para fiscalizar o gasto e a destinação das verbas arrecadadas.

E por aí vai. Há uma infinidade de argumentos contra e a favor. Porque o problema NÃO É A COPA. O problema é O BRASIL.

A favor da Copa: DESDE QUE O DINHEIRO SEJA APLICADO em benefício do BRASIL E DOS BRASILEIROS.

Contra a Copa: Quando não se criam MECANISMOS EFICAZES PARA QUE ESSE DINHEIRO SEJA CORRETAMENTE INVESTIDO EM FAVOR DA POPULAÇÃO E DO COMBATE ÀS MAZELAS DO BRASIL.

Seja A FAVOR DO BRASIL. Defenda uma COPA DECENTE. Ainda há tempo. Quem corrige o Brasil não são os políticos. Quem corrige o Brasil SÃO OS BRASILEIROS. Não faça movimento contra a Copa. FAÇA MOVIMENTO E MOBILIZAÇÕES DE RUA A FAVOR DO BRASIL. EXIJA OS SEUS DIREITOS, OS DIREITOS DE TODOS NÓS.

POR UMA COPA DECENTE!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam Protection by WP-SpamFree